“Trabalho Focado”, por Cal Newport

Image result for deep work

Título: Trabalho Focado – Como Ter Sucesso Em Um Mundo Distraído;
Autor: Cal Newport
Minha recomendação: 8/10.

Sinopse: As distrações tornaram-se a nova norma e estar ocupado virou sinônimo de ser importante. Mas não precisa ser assim. Enquanto a atenção fica mais ara ela também fica mais valiosa. Esse livro traz uma visão pragmática sobre como e porque cultivar foco e atenção no trabalho.

Observação: Essas são apenas minhas anotações pessoais. Se despertarem sua curiosidade, compre o livro!

Resumo

  • Trabalho Focado: trabalho feito livre de distrações, colocando a cognição no limite. É ótimo para a produtividade e o aprendizado. É difícil de replicar.
  • Trabalho Raso: trabalho que não demanda atenção, pode ser feito distraído. Produz pouco valor e é fácil de replicar.
  • O trabalho focado tem ficado mais valioso ao mesmo tempo que tem ficado mais raro.
  • O foco está relacionado com a satisfação com a vida.
  • Nos negócios, quando não temos claridade sobre o que fazer, tendemos a fazer o mais fácil. Geralmente essa não é a opção que gera mais valor.
  • Na falta de métricas e causalidades claras, tende-se a parecer ocupado ao invés de fazer trabalho de valor.
  • 4 estratégias para cultivar trabalho focado:
    • Monástico: abandono total de tudo que for uma distração do trabalho principal;
    • Bimodal: separação de períodos de foco e distração em larga escala. Exemplo: 1 semestre dando aulas (distração) + 1 semestre escrevendo artigos acadêmicos (foco).
    • Rítmico: ciclos mais curtos de foco e distração, como separar as manhãs para trabalhos que demandam a atenção e as tardes para reuniões, etc.
    • Jornalístico: realizar um pouco de trabalho focado sempre que possível. Estratégia mais avançada, requer prática e disciplina.
  • Rituais e Rotinas são importantes para consolidar seu tempo e preparar sua mente para o foco.
  • Executar é mais difícil do que criar estratégias. Use métricas e certifique-se de que está trabalhando corretamente.
  • O descanso é tão importante quanto o trabalho.
  • Atividades que dependem de regras mais rígidas e lógicas são melhores feitas pela mente consciente.
  • Atividades que envolvem muitas informações, conflitos e abstrações são melhores feitas pela mente inconsciente.
  • Não use mídias sociais e outras ferramente digitais, a não ser que os impactos positivos sejam consideravelmente superiores aos negativos nas áreas que determinam seu sucesso pessoal e profissional.
  • Limitações são úteis: ajudam você a valorizar o seu tempo.
  • A trabalho focado não é um posicionamento moral ou ético. É pragmático. É uma busca por aprendizado, produtividade e qualidade de vida.

Deep Work Vs. Shallow Work

O que é Deep Work? É trabalho feito livre de distrações, colocando suas capacidades cognitivas no limite. Esses esforços geram valor, melhoram suas habilidades e são difíceis de replicar.

Músicos e atletas sabem do valor do Deep Work e da prática deliberada, mas os trabalhadores intelectuais não dão a mesma importância.

As “network tools”, como redes sociais, e-mail e entretenimento informacional tornam os trabalhadores intelectuais mais distraídos.

O que é Shallow Work? São atividades que não demandam muita cognição e podem ser feitas enquanto distraído. Geralmente produzem pouco valor e são fáceis de replicar.

O mercado de trabalho está mais distraído e raso (shallow work). Isso é uma ótima oportunidade econômica para quem se compromete com o trabalho focado (deep work).


A Hipótese do Trabalho Focado

A habilidade de realizar trabalho focado tem se tornado mais rara ao mesmo tempo que se torna mais valiosa na economia. Como consequência, aqueles que cultivarem essa habilidade tem mais chances de prosperar.

Existem 2 habilidades centrais para prosperar nos tempos modernos:

  1. Aprender coisas difíceis com rapidez.
  2. Produzir num nível de elite, tanto em qualidade quanto em velocidade.

Essas 2 habilidades precisam de trabalho focado.

A melhor forma de aprender e se desenvolver é com prática deliberada. Essa prática precisa de (1) atenção focada na habilidade que quer desenvolver ou no conceito que quer aprender e (2) receber feedback para corrigir suas ações e manter sua atenção no lugar certo.

Para produzir em alto nível, também precisamos de foco. Quando trocamos nossa atenção da Tarefa A para a Tarefa B, mesmo que por poucos segundos, existe um efeito de atenção residual que diminui nossa performance. Ou seja, não somos bons em multi-tasking.


No Mundo dos Negócios

Apesar da cultura de conectividade, que passa como imperativo responder e-mails e mensagens rapidamente, é possível cultivar mais foco e períodos de trabalho sem distrações.

O Princípio da Menor Resistência

Num ambiente de negócios, sem um feedback claro sobre o impacto das ações no resultado final, nós tendemos aos comportamentos que são mais fáceis no momento.

Ocupação como proxy para Produtividade

Na falta de indicadores claros do que significa ser produtivo e valioso, muitos trabalhadores intelectuais focam em parecerem ocupados, fazendo muitas coisas de forma visível.


Uma Vida Focada é uma Vida Bem Vivida

“Quem você é, o que você pensa, sente e faz, o que você ama ─ é a soma do que você foca”.

Gallagher

“Os melhores momentos geralmente ocorrem quando o corpo ou a mente de uma pessoa é colocado em seu limite, em um esforço voluntário para alcançar algo difícil e que valha a pena”.

Csikszentmihalyi

Você não precisa de um trabalho raro; precisa de uma atitude rara perante seu trabalho.


Estratégias para Trabalho Focado

Sua força de vontade é uma fonte limitada de energia. Então não basta decidir trabalhar mais focado. É preciso criar estratégias para garantir isso.

Existem algumas estratégias que podem ser adotadas.

A Filosofia Monástica do Trabalho Focado

Essas pessoas não tem e-mail e são difíceis de entrar em contato. Elas se dão o luxo de trabalharem em isolação. Geralmente tem um objetivo profissional muito específico e valioso, e o sucesso deles depende em executar essa única tarefa com maestria.

A Filosofia Bimodal do Trabalho Focado

Essa estratégia consiste em dividir seu tempo entre Deep Work e Shallow Work. Essa divisão pode ser feita em várias escalas.

Por exemplo, separar alguns dias da semana para trabalho focado. Ou até mesmo separar um semestre para pesquisa e escrita (deep work) e outro para dar aulas (shallow work), como Adam Grant faz.

A Filosofia Rítmica do Trabalho Focado

Ter rotinas rígidas que garantem que pelo menos um pouco de trabalho focado é feito por dia. Isso seria como a estratégia bimodal em pequena escala.

Separe algumas horas toda manhã para trabalho focado, e muito pode ser alcançado em 1 ano.

A Filosofia Jornalística do Trabalho Focado

Essa é mais difícil e requer prática. Ela consiste em encaixar períodos de trabalho focado sempre que possível, sem agendamentos com antecedência.

É difícil trocar sua atenção para um modo focado com rapidez, então essa estratégia pode esgotar as reservas de força de vontade dos iniciantes.


O Poder dos Rituais

Não espere por momentos de inspiração. Use rituais e rotinas para entrar num estado de trabalho focado.

“Grandes mentes criativas pensam como artistas mas trabalham como contadores”.

David Brooks

Existem alguns pontos que todo ritual deve endereçar:

  • Quando você vai trabalhar e por quanto tempo?
  • Se possível, onde você vai trabalhar?
  • Como você vai trabalhar?
  • Como vai dar suporte ao seu trabalho?

Mudanças na sua rotina e ambiente, alinhados com um gasto maior em esforço ou dinheiros, aumentam a percepção de importância de uma atividade. Isso diminui nossa tendência natural para procrastinar.

Tempo e Execução

O tempo é escasso, então foque no que for extremamente importante. O resto é bônus.

Existem chances de que, quanto mais coisas você tentar fazer, menor realizará.

Métricas são importantes para acompanhar o progresso e indicar se estamos no caminho certo. Então, medir quantas horas você gasta com trabalho focado pode ser um ótima ideia.

Executar é mais difícil do que criar uma estratégia. Use seu tempo com sabedoria.


A Importância do Ócio

O cérebro precisa de pausas. Não adianta muito levar o trabalho para casa e trabalhar a noite toda. Dê espaço para o subconsciente.

Uma boa prática é ter um ritual de finalização do trabalho. Tenha um horário para terminar as coisas, agendar as próximas tarefas e decretar o fim do dia. Deixe sua cabeça ir embora com leveza.

Se você está em uma atividade que requer regras rígidas e bem definidas, seu consciente é rei. Por exemplo, é preciso atenção consciente para fazer uma conta de matemática.

Se a atividade é vaga, tem muitas informações envolvidas e conflitos, seu subconsciente é mais adequado para resolvê-la. Junte as informações, trabalhe na base e vá descansar.

Além disso, existe um limite de horas de trabalho focado que você consegue fazer. O cérebro precisa descansar.

Daí, o poder do ócio.

Quando estiver trabalhando, trabalhe duro. Quando terminar, termine de verdade e vá descansar.


Ferramentas Digitais

Hoje parece ser imperativo o uso de mídias sociais e outras ferramentas digitais. Mas não é necessariamente assim.

Elas são responsáveis por grande parte das distrações modernas. Existem 2 jeitos de pensar sobre ela, sendo o primeiro exemplo o mais comum:

A Abordagem do “Qualquer Benefício”

“Você pode usar uma ferramenta se você identificar qualquer benefício em seu uso, ou qualquer coisa que você vai perder se decidir não usar.”

A Abordagem do Artesão

“Identifique os principais fatores que determinam sucesso e felicidade na sua vida profissional e pessoal. Adote apenas uma ferramenta se os impactos positivos superam em muito os impactos negativos.”


Então faça o teste. Será que você realmente precisa das mídias sociais? Faça uma pausa de 30 dias, sem avisar ninguém, e no final pergunte-se:

  1. Os 30 últimos dias teriam sido notavelmente melhores se eu tivesse usado as redes sociais?
  2. As pessoas perceberam ou ligaram que eu não estava usando o serviço?

O Poder das Limitações

Quando nosso tempo é limitado, nós o valorizamos mais.

Antes de entrar em ação, adote o hábito de se perguntar: “O que faz mais sentido em ser feito agora?”

Uma sugestão: passe algum tempo agendando TODAS as suas tarefas do dia. Você vai fazer alterações conforme o dia acontece, e tudo bem. A ideia não é ser um robô com uma agenda estrita, mas ser mais intencional com o uso do seu tempo.

Trate seu tempo com respeito.


Conclusão

Um compromisso com o trabalho focado não é um posicionamento moral ou filosófico. É apenas o reconhecimento de que:

  1. Foco e Atenção são necessários para o bom aprendizado.
  2. Foco e Atenção são necessários para a produtividade de alto nível na maioria dos assuntos.
  3. Foco e Atenção melhoram a qualidade e satisfação com a vida.
  4. Se você não for intencional sobre o seu tempo, seu Foco e Atenção serão roubados de você.

“Ou seja, Trabalho Focado não é importante porque a distração é maléfica, mas porque ele ajudou Bill Gates a começar uma indústria bilionária em menos de um semestre.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *